Perguntas Frequentes

 

1. O que é plágio no ambiente acadêmico?
2. Por que eu devo evitar o plágio?
3. Como evitar o plágio?
4. Todo conteúdo do meu trabalho deve ter citação e referência?
5. Para que serve escrever cientificamente?
6. Plágio acidental
7. É permitido utilizar informações da internet em trabalhos acadêmicos?
8. Posso entregar em meu nome trabalhos feitos por amigos?
9. Há algum problema em comprar trabalhos acadêmicos feitos por empresas especializadas?
10. Em quais fontes eu posso começar uma pesquisa científica?

 

1. O que é plágio no ambiente acadêmico?
Apresentar como próprio qualquer tipo de trabalho acadêmico (projeto de pesquisa, trabalho de conclusão de curso, artigo científico, ensaio e outros), com conteúdo literalmente copiado ou reescrito sem a devida indicação do autor original (citação) e identificação completa do documento consultado (referência) configura plágio.
topo

2. Por que eu devo evitar o plágio?
Plagiar é uma atitude desonesta e reprovável que envolve prejuízo aos sujeitos envolvidos (pelo menos três pessoas: o autor, o leitor e o redator) e à instituição de ensino na qual ocorre.
O leitor é prejudicado por que está lendo um trabalho entregue com plágio confiando que o conteúdo apresentado é mérito de quem escreveu o trabalho, sendo que isto não é verdade; o autor original ao não ser citado como responsável pelo texto ou conteúdo apresentado é silenciado e desta forma o trabalho por ele produzido e reconhecimento lhe é negado; o redator além de prejudicar o autor e o leitor, faz mal a si mesmo, pois deixa de desenvolver a prática de escrita e análise acadêmica, aspectos fundamentais da vida universitária e que são importantes também para quem não pretende ser pesquisador ou cientista, pois a capacidade de ler e analisar textos e idéias de outros autores e depois articular estes conteúdos em um texto próprio que leva a conclusões pessoais, é uma habilidade importante para o desenvolvimento da capacidade crítica e valorizada no meio profissional. Além disto, o plagiário compromete a sua reputação e da instituição na qual ele estuda, que é de onde ele obterá suas credenciais intelectuais. Por isto, instituições de ensino sérias são rigorosas contra o plágio e penalizam de forma severa quem o comete.
topo

3. Como evitar o plágio?
O conhecimento e uso das técnicas de escrita científica sobre a indicação dos autores utilizados no texto do redator (citação) e a identificação de todos os documentos consultados para a realização do trabalho científico (referências) são os procedimentos básicos para que o plágio seja evitado. Cabe observar que a forma de apresentar as citações e referências obedece a convenções. No Brasil, o padrão mais comum é o da Associação Brasileira de Normas Técnicas que estabelece as diretrizes para a elaboração de citações na Norma NBR 10520 (2002) e para apresentação de referências na Norma NBR 1023 (2002). No meio universitário, estas orientações são apresentadas pela disciplina de Metodologia Científica. Veja algumas orientações aqui  neste site.
topo

4. Todo conteúdo do meu trabalho deve ter citação e referência?
É importante que você saiba que não há nenhum problema em apresentar um trabalho acadêmico com muitas citações. Ao contrário do que parece, isto aumenta o mérito científico do conteúdo porque denota erudição do leitor, grande repertório de conhecimento sobre o assunto apresentado, capacidade de articulação de idéias de autores diferentes e identificação e reconhecimento de muitos autores que discutem o assunto. Cabe observar que não há necessidade de fazer citação e referência daqueles conteúdos chamados de conhecimento comum, como fatos recentes, eventos históricos universais, conceitos amplamente conhecidos. Veja exemplos de conhecimento comum aqui.
topo

5. Para que serve escrever cientificamente?

Faz parte das obrigações de quem integra uma comunidade acadêmica saber ler e escrever com estilo científico, o que requer capacidade para encontrar fontes adequadas, para selecionar publicações de valor intelectual e habilidade para produzir e sistematizar conhecimentos sobre determinado tema. Estas características são essenciais para os interessados em seguira carreira acadêmica, mas também são importantes para o desenvolvimento intelectual de qualquer pessoa, pois instrumentalizam a capacidade de análise e síntese, desenvolvem o pensamento crítico e contribuem para a habilidade de escrita clara e convicente. É o que qualifica a pessoa intelectualmente tornando-se um diferencial inclusive do ponto de vista da empregabilidade.
topo

6. Plágio acidental

Nem sempre o plágio é intencional. Pode ocorrer por descaso ou desconhecimento técnico, ou seja, incompetência metodológica em relação à elaboração de citações diretas, indiretas (paráfrases ou resumos) e sobre a importância da identificação das fontes de informação (referências). Embora devido a isto o plágio possa ter o atenuante da involuntariedade, continua caracterizado como tal o que é extensivo aos casos nos quais é alegado desconhecimento do plágio praticado por colega que assina a mesma publicação. Foi sem querer ou eu não sabia, podem servir como explicação, mas não negam ou justificam o fato em si. Além disso, é obrigação do estudante universitário saber escrever cientificamente.
topo

7. É permitido utilizar informações da internet em trabalhos acadêmicos?

A internet pode vir a ser um excelente recurso de pesquisa científica devido à facilitação de acesso à informação e compartilhamento de conhecimento. Entretanto, devido justamente a estas facilidades, há muita coisa publicada sem valor acadêmico, simplesmente porque qualquer pessoa pode publicar na internet o que quiser, sem grandes controles de qualidade editorial. Por isto, é possível utilizar publicações da internet em trabalhos acadêmicos desde que a fonte consultada tenha credibilidade. Algumas observações que ajudam a identificar um documento da internet com valor acadêmico:
- O texto está escrito no estilo científico, isto é, contém citações e referências. Textos sem fundamentação geralmente são produtos do senso comum ou matérias de opinião. Neste caso, são publicações sem validade e confiabilidade acadêmica.
- Identifique quem é o autor do texto. Se for um professor ou pesquisador reconhecido cientificamente o texto tem credibilidade. Um procedimento simples para conhecer o autor do texto é conhecer o seu Currículo Lattes, isto é, suas credenciais científicas. No caso de cientistas brasileiros, estas informações podem ser obtidas na aqui página do Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq). Verificando a formação do autor, a produção científica e a vinculação acadêmica já é possível identificar algumas credenciais importantes de quem escreveu o documento ao qual você pretende se referir.
- Outra observação importante para identificar a credibilidade de um documento publicado na internet é observar qual instituição está publicando a informação. Do ponto de vista acadêmico, privilegie as informações obtidas de fontes universitárias, oficiais e institucionais. Evite as publicações de sites comerciais.
topo

8. Posso entregar em meu nome trabalhos feitos por amigos?

Trabalhos acadêmicos feitos em grupos devem ser apresentados com os nomes de todos os colaboradores. Apresentar trabalho acadêmico como próprio, mas que tenha sido realizado por um colega e apresentado em outra instituição ou que tenha sido realizado há tempos atrás por outra pessoa e é reapresentado como sendo próprio configura plágio. Trabalhos originais feitos por outra pessoa e apresentado como próprio é definido como conluio e também caracteriza-se como plágio.
topo

9. Há algum problema em comprar trabalhos acadêmicos feitos por empresas especializadas?

Sim. Trabalhos comprados caracterizam-se como um tipo específico de plágio. Ainda que o autor tenha “cedido” seus direitos à você por uma determinada quantia em dinheiro, o trabalho continua a ser plágio por que o leitor que receberá o seu trabalho estará confiando que o texto apresentado é de sua autoria, o que não é verdade.
topo

10. Em quais fontes eu posso começar uma pesquisa científica?

Comece fazendo um levantamento das publicações relacionadas ao seu assunto de interesse científico no Banco de Teses da Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal do Ensino Superior (CAPES), fundação vinculada ao Ministério da Educação (MEC), cuja finalidade é a avaliação, acesso, investimento e promoção da pesquisa científica no Brasil. O Banco de Teses da CAPES permite o acesso às pesquisas apresentadas aos programas de pós-graduação no país.

Serviço semelhante é oferecido pela Biblioteca Brasileira de Teses e Dissertações (BNDT).

Também é possível a consulta internacional de pesquisas científicas apresentadas em programas de pós-graduação na Networked Digital Library of Theses and Dissertations (NDLTD)

Revistas especializadas (periódicos) também são excelentes meios de divulgação científica e fontes importantes para investigação. A CAPES divulga uma lista destes periódicos avaliados de acordo com a sua importância com os seguintes conceitos: A1, A2, B1, B2, B3, B4, B5 e C. Consulte aqui a lista e procure os artigos publicados nas revistas científicas da sua área de conhecimento.

A CAPES também disponibiliza o Portal de Periódicos com mais de 15.000 revistas científicas disponíveis para levantamento bibliográfico.

Outra base de periódicos importante para a pesquisa é a Biblioteca Científica Eletrônica Online (SCIELO).

Além destas fontes e bases de informações que tem credibilidade científica, também é importante fazer consultas nas páginas das bibliotecas das melhores universidades como, por exemplo, na Universidade de São Paulo (USP) e Universidade de Campinas (UNICAMP) entre outras.

Dica importante para pesquisadores também é a consulta nas pesquisas apresentadas em congressos, simpósios e conferências científicas da área de conhecimento na qual se tem interesse. A sugestão para identificar estes eventos é consultar a página das instituições que promovem a pesquisa nas diferentes áreas, por exemplo: Associação Nacional de Pós-Graduação e Pesquisa em Educação (ANPED), Associação Nacional de Pós-Graduação e Pesquisa em Administração (ANPAD), Associação Nacional dos Centros de Pós-Graduação em Economia (ANPEC), A Associação Nacional de Programas de Pós-Graduação em Ciências Contábeis (ANPCONT), etc.
topo


EVITE UTILIZAR EM SEU TRABALHO ACADÊMICO:

- informações obtidas em ferramentas de busca (Google, Yahoo, Bing...);
- matérias e reportagens publicadas em jornais, revistas e sites com caráter informativo;
- conteúdo obtido em fontes que não tem controle e avaliação sobre a credibilidade da informação apresentada (sites pessoais ou de empresas, Wikipédia, etc.).